capa coladera

O diálogo entre a guitarra ibérica e lusófona do português João Pires e a voz e o violão do brasileiro Vitor Santana foi o mote para o discurso musical do album Coladera.
O encontro musical Vitor Santana, João Pires e Marcos Suzano é consequentemente a 3 mundos musicais que têm na língua de expressão portuguesa a matriz deste trabalho. A música autoral brasileira de Vitor, a Música ibérica e lusofónica do guitarrista e compositor português João Pires e a experiência e modernidade do conceituado percussionista brasileiro Marcos Suzano.
Os mundos do Brasil, da África e de Portugal se fundem num diálogo baseado somente em violões, percussões e vozes, trazendo um ambiente sonoro rico em mesclas e mestiçagem. Ouve-se ecos de África, do candomblé, do fado e do flamenco, do samba, da rumba e do mambo, um português com sotaques diferentes, a eletrônica nascida do acústico de Suzano. Tudo isso da maneira mais crua e direta.
O repertório é maioritariamente autoral, contendo várias músicas que o compositor mineiro e o compositor português fizeram em conjunto.

https://coladera.bandpage.com/